Devaneios

Que me sintam através do que eu escrevo. Pois que nesse momento mágico de comunhão com a pena e o papel eu me coloco por inteira. Pequenos segredos, uma certa euforia, a ânsia de viver tudo num só momento. A maldade latente no âmago do meu ser se esvai pouco a pouco e vai então... Continue lendo →

Anúncios

A Rainha das Águas Salgadas

Era no entardecer, onde o céu se pinta de magenta com mesclas púrpuras e amareladas indicando o cair de uma noite de silêncio e mistério. A orla marítima estava deserta aquela hora e ele aproveitou para sentar a beira da praia para meditar. A brisa trazia o cheiro da maresia e provocava suaves ondulações no... Continue lendo →

Mulata

La vem ela Mulata faceira Balança as cadeiras Causando entusiasmo com seu espalhafato La vem ela com sorriso largo, contagiando a todos de felicidade. Nada como ser atrevida para desafiar a vida e vencer encima de um salto alto La vem ela Com alegria, trazendo euforia e a festa se instala de fato Vera Garroni... Continue lendo →

Saudosismo

PRA FRENTE BRASIL   (Miguel Gustavo) “Noventa milhões em ação Pra frente Brasil Do meu coração Todos juntos vamos Pra frente Brasil Salve a Seleção! De repente É aquela corrente pra frente Parece que todo o Brasil deu a mão Todos ligados na mesma emoção Tudo é um só coração Todos juntos vamos Pra frente Brasil!... Continue lendo →

Era uma vez. . . O quê?

Começo esse post sem saber o que escrever, falta-me inspiração! Possuo apenas a necessidade de passar pro papel o que vai em minha'alma. As vezes me pego assim. . . oca, vazia. Será nostalgia? Outros dias me vem com tanta facilidade um poema, um conto ou poesia. Os ventos não estão soprando em minha direção!... Continue lendo →

Cigana Raquel

A noite estava carregada de magia. Havia um cheiro  almiscarado no ar que  misturado ao aroma da canela queimada nos incensários, atiçava os corações apaixonados. Era festa no acampamento cigano. O clima festivo, a mesa farta e a ciganada inflamada com o vinho e o poncho. Bába, a cigana mais velha do Clã, a sábia... Continue lendo →

Colóquios com a Cigana

E assim ela me disse: _ Sou um espirito antigo de muitas eras, de tempos que jazem na história do Planeta. Muitas vidas vivi, muitos nomes possui. Hoje venho como Cigana porque necessário se faz, assim serei mais assimilada pelos meus irmãos da Terra. O tempo urge e a humanidade precisa acordar! O Perdão se... Continue lendo →

Ode ao Rei Arthur

Era um tempo sem tempo, onde a coragem de um cavaleiro era medida em duelos de espadas, e a distância entre os Reinos era vencida pelo trotar veloz dos cavalos. Era um tempo sem tempo, onde reis e rainhas governavam com toda opulência e glória, deixando nas marcas do tempo suas histórias. Era um tempo... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑