Contos da Vovó Chica em – O Mistério na Floresta

A noite chegou calmamente no Sítio depois de uma tarde morna e agradável. De longe se ouvia a sinfonia dos grilos e o coachar dos sapos a beira da lagoa. Mariazinha não conseguia dormir, encontrava-se por demais agitada. Foi tomar um ar em sua janela, queria ver a Lua. Sentiu algo de diferente no vento... Continuar Lendo →

Maria e o Jacaré

O que é o que é Dentes grandes, afiados Pele verde de musgo molhado Bem quietinho na lagoa Na espera, bem de boas É o Jacaré da Maria Mas esse é diferente Muito doce e carente Gosta de carinho e brincadeiras Junto com as crianças bem arteiras. É o Jacaré da Maria Seu corpinho é... Continuar Lendo →

Maria e sua festa

Vem Maria! Olha o Véio do Saco! Maria foge assustada Olhos grandes arregalados Pequena e falante Tal qual um Gigante Brincando de esconde-esconde Lá está ela atrás de um monte Corre, pula, brinca e ri Sai correndo pra fazer xixi Maria, Mariazinha, Maricotinha Tão engraçadinha parece uma Pombinha Corre saltitante pra comer pipoca Mas come... Continuar Lendo →

Um Poema de Amor

Descanso a sombra do meu Ipê Roxo Meu consorte, meu amor. . . Seus galhos robustos e frondosos me envolvem com segurança e amor. Nossas raízes fincadas ao solo geraram frutos de magnífico esplendor. Como a lótus que nasce em meio a lama, rompendo a superfície para florescer com notável beleza, assim é o nosso... Continuar Lendo →

Um Poema sobre a vida

Na sala de emergência ou corredor de um hospital público cessa o último sopro de vida daquele que sem condições de ter um plano de saúde jaz na espera angustiante de um atendimento. É vida que vai, vida que se esvai. Nos becos fétidos da cidade, olhos famintos e suplicantes acompanham o vai e vem... Continuar Lendo →

“Contos da Vovó Chica”:O Visitante

No meio da floresta, entre arvores de carvalho e jatobá, existia uma toca bem escondidinha e confortavel. Revestida de musgo e cogumelos. Nela morava D. Maricota, uma guaxinim velha, mas muito esperta. D. Maricota estava feliz porque ia receber a visita de seus três netinhos. Pra isso, se preparou a semana inteira estocando alimentos e... Continuar Lendo →

Que sejas. . .

Que sejas doce como as mães da água que amam, compreendem e acolhem os seus filhos. Que sejas forte e combativa como a senhora dos ventos para nunca se dobrar perante os seus inimigos. Que tenhas a sabedoria de Nanã e a disciplina de Ogum Que sejas justa e equilibrada como a balança de Xângo... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑